Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends. If you wish to have one of my books, please send me an email.
Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
!HOla! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

"PARA CONHECER AS POSTAGENS RECENTES CLIQUE NA IMAGEM DE ABERTURA DO LETRA E FEL"

22/01/07

De frag em frag, de tecela em tecela...

Meu primeiro contato com o universo do mosaico foi em 1995 no meu segundo ano como estudante de artes plásticas da UFES. Indescritivel o que vivenciei quando passei pelo SEMUNI III, onde eram ministradas as aulas de artes industriais, e vi uma senhora muito simpática dando uma palestra, era Freda.
Entrei e ouvi, senti, bebi... era aquilo o que eu buscava no centro de artes e ha um ano e não encontrava, Freda falava de suas experiências com os materiais mais diversos que originavam seus mosaicos singulares e tão apreciados, principalmente no exterior. Durante a palestra algo em especial me tocou, seus experimentos feitos com as Jóias Mosaico.
Decidi naquele momento que seria mosaicista.
Matriculei-me na aula de mosaico, e iniciei minha primeira fase artistica, a fase "catadora de lixo"... O Luiz quase foi à loucura... tudo que era caco eu trazia para nosso apartamento de 60m², assim como pedaços de vidro de carro quebrados, madeiras, seixos, latas, etc.
Em 1995, juntamente com o mosaico, cursei as disciplinas de joalheria e de vitral, ambas ministradas por Freda e acompanhadas pelo mestre Benedito, o nosso querido Bené, ajudante e braço direito da Freda. busquei reunir estes novos saberes ao mosaico num experimento que intitulei "jóias objeto", o resultado foi um trabalho bastante eclético. Após experimentar o mosaico em variados materiais como: cerâmica, mármore, granito, papel, vidro, vidrotil, um materil em especial me fascinou, as pedras semi-preciosas brasileiras.
Procurei resgatar nas minhas memórias as tecnicas do croche e do tricô que aprendi ainda menina e as incorporei ao trabalho. Lembro-me que minha primeira exposição aconteceu meio que por acaso, quando levei as peças para a sala de aula, para a avaliação, não tinha idéia da quantidade que havia produzido. Freda ficou encantada com o trabalho, uma mistura de mosaico, tecelagem e papietagem, sem nenhum tipo de preocupação ou compromisso, simplesmente as peças se reuniam de forma democrática formando adornos. Ela sugeriu que eu as expusesse.
Era a minha arte que nascia, ainda sem nome e nem identidade definidos.
De 1995 a 1997 a produção das Jóias objeto foi compulsiva, eu amarrava ou tecia tudo o que via na frente e pendurava no pescoço, época de experimentações, sucessos e frustrações.
Em 1998 o excesso de informação me deixou um pouco confusa, dediquei-me a outras técnicas e materias como a estamparia e, em 1999, ingressei no Programa de Extensão da UFES Cada Doido Com Sua Mania. Esse tempo foi importante, recuperada, pude fazer o caminho de volta ao mosaico, retornando ao material que mais havia gostado de trabalhar, as pedras brasileiras.
As Jóias Mosaico eram montados sobre um suporte de fio de cobre tecido, optei por não furar as pedras com o intutito de preservar-lhes a energia. Fui a primeira aluna da UFES a escolher o mosaico como tema de TCC, meu trabalho intitulou-se "Jóias Objeto".
Nesta pesquisa descrevo o etinerário do mosaico na historia e pesquiso a origem e propriedades energéticas e terapêuticas dos materiais que utilizo.
Este trabalho foi dedicado a Freda, uma singela homenagem à mestra, amiga e grande incentivadora. Freda foi um divisor de águas na minha vida, ela dizia que eu era "uma mosaicista nata", guardo estas palavras no meu coração.
Sua morte em 2000, nos deixou com aquele sentimento de orfandade ...
Na biblia há uma passagem que diz que: "se nós nos calarmos as pedras clamarão", haja o que houver, a força de sua obra será a sua voz.

Um comentário:

Anônimo disse...

Bom dia, Renata!

Alguém se inspirou no seu texto e me deixou numa bela sinuca.

Não consigo achar nos dicionários a palavra "tecela", utilizada - no texto que revisei - para significar fragmentos utilizados para compor mosaicos.

Obrigado pela atenção que me dispensar.

Professor José Tereziano Barros Neto
Especialista em Língua Portuguesa
Revisor gramatical de trabalhos acadêmicos
http://lattes.cnpq.br/6736662176174918