* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

30/03/2007

Prato principal: eucalipto, sobremesa: cana de açúcar...

Viajando pela br 101 norte é de cortar o coração ver a infestação da monocultura...
De Vitória até Sergipe só se vê eucalipto, a perder de vista, e de Sergipe até Pernambuco a praga é a cana, pra lá depois eu não sei... fui só até aí.
O cenário parace daqueles do filmes Med Max, as usinas de cana soltando aquela fumaceira miserável e fedida, e o povo respirando toda àquela miséria e o pior que de barriga vazia... cadê riqueza que o presidente disse estar sendo distribuida? está sendo distribuida em outra freguesia....
Nunca vi tantas pessoas na senda da miséria, pedindo esmola na beira da rua... e eu que saí de férias pra não pensar!!!
Ah! anestésica ignorância, como eu te desejo...

não vi uma plantação de nada, ou melhor, nada que se coma, pra dizer que não estou mentindo vi uns pezinhos de café, mas esta monocultura impera mais forte ao Sul, e uns pezinhos de aimpim.
É isso...
É o preço do progresso, as nossas vidas...
Babau fauna e flora... Quando se incendeia o solo pra plantar essa merda, quantos animais não morrem?
leiam aí em baixo o pacto com capeta
que vai levar o restinho de mata atlântica que temos...
E por falar nisso, putz que calor... e eu nem to no climatério.

by Renata Bomfim




Reportagem do Terra:
Lula diz que ameaça ambiental de etanol é mito
Em artigo assinado nesta sexta-feira no diário Washington Post, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defende a parceria Brasil-Estados Unidos para produção de etanol, e diz que o dilema entre biocombustíveis e preservação ambiental é um "mito".
» Fidel critica política de Bush do etanol
"É um primeiro passo importante no sentido de comprometer nossos países a desenvolver fontes de energia limpas e renováveis (garantindo) a proteção ambiental", afirma Lula.
O artigo é publicado um dia antes da visita que Lula fará ao seu colega americano, George W. Bush, em Camp David, e um dia depois de o líder cubano Fidel Castro ter criticado a iniciativa no jornal oficial do Partido Comunista cubano, Granma.
Lula disse que a parceria "é uma receita para aumentar a renda, criando empregos e reduzindo a pobreza entre os vários países em desenvolvimento onde colheitas de biomassa são abundantes". "Essas fontes alternativas (de energia) ajudam a reduzir a dependência global em relativamente poucos países fornecedores."
Aludindo à intenção dos dois presidentes de anunciar investimentos para produção de etanol no Haiti, Lula acrescentou que "o acordo entre o Brasil e os Estados Unidos permite a diversificação da produção de biocombustíveis através de alianças triangulares em países terceiros".
O presidente brasileiro aproveitou o espaço para criticar os subsídios agrícolas americanos: "o etanol, e depois, o biodiesel só se tornarão commodities globais se o comércio de biocombustíveis não for obstruído por políticas protecionistas", escreveu.'Mito'
Lula rejeitou a tese de que a produção de cana-de-açúcar para uso em biocombustíveis ameaça as florestas tropicais, afirmando que se trata de um "mito".
"O solo amazônico é altamente inapropriado para o plantio da cana-de-açúcar. Além do mais, no contexto do compromisso inabalável do Brasil com a proteção ambiental, o desflorestamento caiu 52% nos últimos anos", justificou.
No artigo, o presidente brasileiro rejeita ainda a acusação - feita por críticos como os presidentes venezuelano, Hugo Chávez, e cubano, Fidel Castro - de que as plantações de cana-de-açúcar para fabricação de etanol impedirão a criação de alimentos que poderiam ser utilizados no combate à fome.
"Menos de um quinto dos 340 milhões de terras aráveis do Brasil é utilizado para colheitas. Apenas 1%, ou 3 milhões de hectares, é usado para cana-de-açúcar para etanol", escreveu Lula.
"Em contraste, 200 milhões de hectares são pastagens, onde a produção de cana está começando a se expandir. O desafio real de prover segurança alimentar está em superar a pobreza dos que regularmente têm fome."
Mas o presidente brasileiro disse que as condições de trabalho dos plantadores de cana, normalmente bóias-frias, precisam ser melhoradas no Brasil. "A agricultura provê não apenas alimento, mas uma maneira de vida para milhões de pequenos produtores em todo o mundo."
"A disseminação da cana-de-açúcar, soja e outras colheitas de oleaginosas para uso em biocombustíveis vai assegurar que as famílias em necessidade tenha os meios financeiros para se sustentar."
Na quinta-feira, a produção de etanol foi criticada pelo presidente cubano, Fidel Castro, em artigo no jornal oficial cubano. Nele, Fidel afirma que 3 bilhões de pessoas serão "condenadas à morte prematura por fome e sede no mundo".
BBC Brasil
BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.
Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI1517819-EI300,00.html


2 comentários:

Paulo Salle disse...

Olá Renata, parabéns pelo texto e pelo contexto.
Um artigo muito bom, gostei!
Você tem toda razão, a cana de açúcar, da maneira com está sendo tratada, será fonte de problemas e jamais de soluções.

Um abraço!

PAULO !!

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu