* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

04/03/2008

questões poéticas II

Antônio, o que faço?
Colonizaram a minha bandeira.
Agora, toda empresa é responsável,
Toda exploração sustentável,
Toda carne é sadia, mesmo que
o bicho nasça, viva e morra
de forma miserável.

Anto, onde me encaixo?
Neste mundo, estou tão Só!
Me espanca esse plágio:
Ó dobres dos poentes às Ave-Marias!
Ó Cabo do Mundo! Moreia da Maia!
Estrada de Santiago! Sete-Estrelo!
Casas dos pobres que o luar, à noite, caia...

E você, José, que faz versos,
que ama, protesta?
Me diz, onde está a poesia?
o verbo também
tornou-se terra pisada?
Os ritos de fecundidade
necessários para garantir a safra
do bem dizer ainda serão executados.
me diz, e agora José ?

4 comentários:

Andressa disse...

Clap, Clap, Clap!
A produção é sua?
beijinhos!!!

Renata Bomfim disse...

OI Amigaaaaaaaaa
obrigada pela visita!
Sim, são minhas escrivinhações...
beijos

Jacinta Dantas disse...

Ei Renata,
sinto agora, ao ler seus versos, um lamento na voz e no olhar, por saber que "Os ritos de fecundidade
necessários para garantir a safra
do bem dizer ainda serão executados".
Assusta-me ver o não querer fazer, e ficar aqui, paralisada, sem saber o que fazer.

Parabéns pelo seu trabalho, gosto muito de passar por aqui.

Um abraço
Jacinta

Jacinta Dantas disse...

Ei Renata,
voltei para dar parabéns pelo Dia Internacional da Mulher.
Beijos
Jacinta