* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

26/11/2009

História dos Índios do Espírito Santo

Dia 02/12

Parabéns a Klítia e a Kaina pelo lançamento do livro, estava tudo muito bonito, desejo agora, sucesso na divulgação, é um livro que deveria ser adotado nas escolas, pois nós valorizamos muito as nossas raízes por parte dos colonizadores e esquecemos que corre sangue de indio Tupinikim e Guarani nas nossas veias...
abraços da amiga
Renata




A história dos índios Tupinikim e Guarani Mbya foi resgatada e, agora, pode ser conhecida. As autoras Kalna Mareto Teao e Klítia Loureiro lançam o livro História dos Índios do Espírito Santo. A obra tem patrocínio da Lei Rubem Braga, lei de incentivo cultural do município de Vitória. Segundo as autoras, nos livros sobre a história local, os índios são tratados de forma preconceituosa e equivocada. "Os índios ficam restritos ao passado onde são retratados somente no período colonial e invisibilizados nos tempos atuais. Além disso, são considerados como um único povo, enquanto existem no Brasil, aproximadamente, 200 etnias falantes de 188 idiomas", revelam. De acordo com Kalna e Klítia, a imagem do índio no livro didático aparece repleta de estereótipos como índio selvagem, exótico e aculturado. Nos livros de história local, prosseguem elas, confundem-se os dois povos Tupinikim e Guarani como os mesmos, sendo que apresentam culturas muito distintas. "Há uma série de equívocos que não levam em conta as especificidades culturais e os processos diferenciados", sublinham. Para as autoras, História dos Índios do Espírito Santo vai servir de apoio tanto para professores como para pesquisadores, além de funcionar como material didático para os alunos, contribuindo assim para o enriquecimento da historiografia capixaba.

texto:http://sistemas6.vitoria.es.gov.br/diario/noticia.php?idNoticia=2395

Um comentário:

Partido do Eco-socialismo disse...

muito bom, renata, chegando aí vou dar um jeito de adquirir esse livro. é indispensável um livro como esse, num estado que massacrou - como de resto todo brasil e todos os países americanos - seus povos originários.
saudações eco-socialistas
luis