* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

18/04/2011

A revolução começa no prato! tem inicio a "santa" temporada de derrubada de coqueiros para extração de palmito


Bem, amigos, tenho refletido bastante sobre a "santidade" das nossas tradições: A santa ceia que farta a mesa de uns faltando na de outros tantos, e que dizima milhões de animais de forma cruel, alimentando um mercado voraz e perverso, que é apenas reflexo da sociedade de consumo. Bem, falou Zigmunt Bauman, deixamos de ser uma sociedade de produtores para nos tornarmos de consumidores. Agora vem aí a semana santa, aqui em Vitória podemos ver, em cada canto da cidade, os milhares de palmitos, ou seja, coqueiros (muitos destes, possivelmente, nativos), que foram derrubados. E uma hora infeliz de "limpa" das matas alheias, muitas delas remanescentes da mata atlântica. Se há fiscalização? possivelmente, mas sabemos que é insuficiente. Olhem, por exemplo, o caso desse ignorante que matou um coqueiro para pegar o palmito, no final das contas a árvore teve que ser derrubada. Aposto que não foi ele que plantou o coqueiro. Bem, mais que refletir sobre a tradição é preciso agir, quebrar paradigmas, romper, esta é a palavra de ordem. Não se trata de "destruir a tradição", mas de desconstruí-la, tornando-a justa e sustentável.
Então que tal não comendo bacalhau e nem palmito nessa semana? Uma tentativa de  freiar essa cadeia de destruição, e deixar pra comer fora de época o palmito? vamos ver se conseguimos começar uma revolução pelo nosso prato.
Reportagem jornal A gazeta

Nenhum comentário: