* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

28/04/2012

Guernica, de Pablo Picasso, completa 75 anos

Olá amigos internautas,
Algumas pessoas perguntam para que serve a arte? Esta é uma pergunta meio sem propósito, porém, em consonância com o paradigma atual, no qual tudo precisa ter um objetivo concreto, uma "utilidade", especialmente se for mercadológica. Acredito que o sábio poeta Ferreira Gular responde com propriedade a esta pergunta, ele diz que precisamos da arte "porque a vida não basta". Guernica, obra do artista espanhol Pablo Picasso, completa 75 anos, e é um dos quadros mais icônicos da história da arte. Segundo o artísta polonês, naturalizado brasileiro, Frans Krajcberg, Guernica  "é um dos maiores manifestos pela paz" já produzidos. Guernica mostra em preto e branco os horrores da guerra, ele registra um ataque aéreo ordenado por Hitler à cidade basca de Guernica, e capta mais, eventos que aconteceriam como a Segunda Guerra Mundial e o holocausto.
Satisfazendo aqueles que precisam saber para que serve a arte, podemos dizer que, a despeito de tudo o que nos escapa desta, como o efeito da produção artística sobre nosso espírito e nossas víceras, o seu valor terapêutico, histórico, estético, etc., ela serve para que não esqueçamos de quem somos e do que somos capazes de realizar, tanto para o bem, quanto para o mal. A arte põe em xeque a nossa humanidade e nos convoca à superação. O linguísta Mikhail Bakhtin no seu célebre "Arte e responsabilidade" nos diz que "quando o homem está na arte e não está na vida, não existe entre eles unidade", que "o indivíduo deve tornar-se inteiramente responsável" e que "arte e vida desejam falicitar mutuamente a sua tarefa". Embora arte e vida não sejam a mesma coisa, destaca Bakhtin, ambas devem tornar-se algo singular em cada indivíduo, na unidade mesma de sua responsabilidade. Vemos isso claramente em Guernica, um quadro pintado não apenas por Picasso, mas por uma sociedade em grande conflito. A arte é imanente e transcendente na medida da nossa necessidadee, ela humaniza o céu e sacraliza a terra, ela nos leva a vivência de nossa interioridade a partir de instâncias outras... Para além da "utilidade" da arte, e do que ela representa, ela se nos apresenta nos desnudando, as vezes até descarnando, tornando-nos vulneráveis, enfim, humanos.



Guernica hoy

¡Alíviame de ese dolor!
Seca la sangre que escurre y corre,
manchando la tierra, el agua y la flor.
¡Líbrame de la fuerza del imperio de la agonía,
líbrame del miedo de esa corte maldita
consagrada a la fantasmagoría
y a la vergüenza!

Dolor dentro y fuera del tiempo
que me acierta y finjo, finges, finge
que no la tenemos.
Letargia ignorante,
ni pan ni circo.

Guernica se actualiza:
Irakes, Palestinas, Brasís,
tsunamis, maremotos, terremotos
Haitís, villas miseria, esquinas y plazas
Instituciones mezquinas.

Nada vemos, tenemos o queremos,
¡nada de vientos, ni de brisas, ni de Paz!
¡Tememos!
¡Temblamos!

¡Alíviame del grito detenido en las entrañas!
¡Libértalo!
Conjuga los fragmentos de esa tragedia cardinal,
extraña, sin nombre, sin rostro, sin norte.
Revela el poder pulverizado que hace llover la sangre.
Alíviame de ese dolor que apesta, anestesia y sabe a muerte.

(Renata Bomfim)

Nenhum comentário: