* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

07/08/2012

o filho

amo-te, ente louco e problemático,
nascido de um parto ao avesso.
saltaste do mundo para dentro do meu útero,
bebeste do meu leite sem sugar meus seios,
recebi de ti mensagens estranhas
(a la código morse ou monster, não sei).
tua presença embalava o meu dia
embora tenhas te formado na minha escuridão,
és o fruto da minha meia noite.

Buscaste alimento no líquido denso, (charco da minha materialidade)
devoraste os meus óvulos (teus irmãos)
deste um nó nas minhas trompas
sugaste o nutriente bruto, obscuro e pegajoso
do meu dentro, rompendo as paredes
da minha feminilidade.

vê, amigo, sou eu a mãe dessa espécie estranha,
ser que deseja mudar o mundo,
logo assim que se fartar das minhas entranhas.

filho,(produto de mim e de um isso obtuso)
se eu pudesse amparar-te.
se eu pudesse afastar a dor o medo e
ser para ti um ninho, eu o faria!
mas, não posso ser tudo!
então, nasce! faz como todo mundo!
vem para fora!
Se não posso materializar todos os teus sonhos
(utópicos, mundanos, sublimes) posso te deixar livre!
Posso te parir como manda o figurino
(com dores e fadiga)
Vai! vê que existe vida para além de mim
libera esse espaço pequeno e plástico
capaz de conter o vazio e o mundo.

(renatabomfim)