* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

05/08/2012

Salomão teve o ouro que não desejou

"A vida é sempre a mesma para todos! Rede de ilusões e desenganos. O quadro é único, mas, a moldura é diferente" (Florbela Espanca)


Salomão teve o ouro que não desejou,
Conheceu o prazer, a volúpia, cavalgou
Sem destino pelos prados. Vestiu finas sedas
Com brocados espetaculares e, no seu harém,
Colecionou as mulheres que assombravam
os seus sonhos de amor.
Eu, rainha promotora de sabás particulares,
Nunca me furtei ao prazer de sentir prazer nas coisa simples.
Sem castelos, terras, ouro, nem jóias, não possuo nem a mim mesma, mas,
Reino majestosa, pois, tudo (o que não é meu) me pertence:
A cúpula celeste e suas múltiplas tonalidades,
As estrelas mais brilhantes, o mar da ilha de Vitória,
Os cachos de acácia e as borboletas coloridas.
São minhas, também, as bestas dos campos,
os insetos e as ervas daninhas.
Bois, coelhos, galinhas, minhocas, besouros e taruíras,
Baratas, marimbondos, onças e jaguatiricas...
Objetos de amor preciosos que cuido como se fossem
As meninas dos meus próprios olhos. Tudo me pertence,
Até o orvalho e a alvorada.
Meus corcéis são felinos de pelos eriçados,
Meus guardiões são as pombas e os beija-flores.
Aqui, amar não é pecado, cada árvore e peixe tem um nome e
Os seus direitos assegurados. Não preciso de mais nada!
Solicito às flores, apenas, que desabrochem na primavera,
E quando o frio chega de mansinho, me basta o amor
de um homem, apenas.

(renatabomfim)

Nenhum comentário: