* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

16/12/2012

nem tudo o que reluz é ouro

Nem tudo o que reluz é ouro,
Pode ser, também, prata, bronze,
Lata, estanho, ou o teu olhar
De ágata fixos nos meus, sedados.

Pode ser algo muito mais precioso
Que o vil metal, pelo qual até se mata:
Elvis ou Evita ao sol secando após o banho,
As mãos do meu amor na minha pele,
Os amigos que amo (jóias da minha coroa).

Esse é o meu tesouro, pepitas que reluzem
na constelação da minha existência.

renatabomfim (25/11/12)

 

Um comentário:

Luiz Alfredo disse...

Esta poesia não é Au
nem Ag
mas reluz
tem uma luz em cada verso
é uma pérola
numa rara gravidez
de uma ostra
parindo uma pedra
uma fase de lua
uma deusa nua
emergindo do mar
um salmo nos ensinando
amar
decifrar o valor
do amor

Luiz Alfredo - poeta