* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

15/07/2013

Conexão Nicarágua: "Azul", de Rubén Darío, completa 125 anos

Primeira edição de Azul
Olá amigos internautas,
A obra "Azul", de Rubén Darío, poeta nicaraguense pai do Modernismo hispano-americano, completa 125 anos. Essa obra é um marco na literatura e, em comemoração a data festiva, será reeditada pela Universidade de Valparaíso, no Chile. 

Rubén Darío, segundo seus biógrafos, aos 3 anos já sabia ler, e logo foi conhecido em toda a América Central como "el poeta niño". em 1887 o poeta publicou Rimas e "Abrojos", nesse tempo Darío se dedicava amplamente  a sua formação, e à assimilação e domínio da versificação espanhola. Poeta de extrema capacidade imaginativa e de assimilação, se pode dizer que ele conhecia quase toda a obra de Rimbaud, dominava perfeitamente o idioma francês e tinha conhecimento da cultura clássica espanhola. 
Rubén Darío (1867-1916)
Para o poeta Azul era "una produccíón de arte puro, sin que tenga nada de docente ni de propósito moralizador, no es tampoco lucubrado de manera que cause la menor delectación morbrosa. Con todos sus defectos es de mis preferidas. Es una obra, repito, que contiene la flor de mi juventud, que exterioriza la íntima poesia de las primeras ilusiones  e que está impregnada de amor al arte e de amor al amor".
Azul é o ponto de partida de um movimento que seria mais tarde conhecido como "Modernismo", esta obra abriu a literatura hispano-americana à modernidade. Darío tinha 21 anos quando publicou Azul (1888), que foi escrito e publicado no Chile. Azul é um livro heterogêneo (com poesia e prosa) e contribuiu grandemente para com a renovação da poesia castelhana, primeiramente por romper com os modelos tradicionais de expressão, tanto na prosa, quanto no verso; depois, e especialmente, por abrir o universo da língua espanhola possibilitando a sua renovação. 

Baixe o livro "Azul" em PDF

Nenhum comentário: