* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

18/07/2013

Mundo Ilha, Ilha mundo

Dedico este poema aos jovens insurretos da minha terra! 

Não firam os meus filhos,
Abutres dos campos sangrentos,
Vermes de defuntos seculares,
Covardes!
Não firam os meus filhos que,
Cansados de errar sedentos e famintos,
exigem o direito a água da Justiça e
Ao pão da Verdade.

Meus olhos já viram quase tudo
Nesse mundo Ilha, nessa Ilha mundo,
Ainda se surpreendem, estarrecem, 
E sangram com o absurdo: 
A imagem tétrica da Justiça cega
Fornicando com o obtuso e gerando
Quimeras, Demônios e Súcubos. 
RB

Um comentário:

Luiz Bittencourt disse...

VALEU RENATA!!!
PARABÉNS PELAS PALAVRAS EM VERSOS QUE DISSE TUDO O QUE PENSO À RESPEITO DA INJUSTIÇAS VISTAS NO FILME A CIMA
ONDE ANDA A TÃO FALADA DEMOCRACÍA.
SERÁ ISSO QUE MOSTRA O FILME É DEMOCRACÍA???
APROVEITANDO PARA PARABENIZÁ-LA PELAS CONTRIBUIÇÕES QUE TENS PROPORCIONADA ÀS CULTURAS CAPIXABA, NACIONAL E INTERNACIONAL
UM FORTE ABRAÇO
LUIZ BITTENCOURT