* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

22/12/2013

Chuvas no Espírito Santo/ 2013


Olá amigos do Letra e fel de todo o mundo,

A minha terra natal, o Espírito Santo (região sudeste do Brasil), vem sendo castigado, já faz alguns dias, pela chuva. Cerca de 20 mil pessoas perderam as suas casas e estão desalojadas, outras perderam a vida, as plantações foram destruídas, várias localidades já declaram calamidade pública, a situação é crítica. Entre os dias 17 e 19 de dezembro o litoral capixaba foi a região oceânica que mais recebeu chuva no mundo, e não para de chover... Infelizmente este é um filme que se repete, não é a primeira vez que uma calamidade dessa proporção acontece. Em uma situação assim não contribui muito ficar procurando culpados, e sim agir, reconstruir, ajudar os mais necessitados, ser solidário com quem perdeu tudo. Entretanto, não podemos nos eximir de refletir as causas de tamanho estrago. A chuva é um elemento natural, sempre choveu e sempre irá chover independente da nossa vontade. Mas a forma como o capixaba, historicamente, lida com a natureza só contribui para que fenômenos como a chuva, ao invés de serem bênçãos sejam uma maldição.  Até quando iremos desmatar os topos dos morros? até quando não vamos selecionar o nosso lixo, recicla-lo e destiná-lo corretamente? Até quando vamos plantar monoculturas nas margens dos rios? Até quando vamos construir nossas casas na beira do rio? Assorear os rios? enfim... até quando vamos ser ignorantes ao ponto de pensar que a situação atual é por causa da chuva e não das atitudes insustentáveis do dia a dia e da falta de planejamento urbano e rural e de compromisso social e político... Após a época das chuvas virão os tempos de estiagem, de seca, parte 2 desse filme, e nós não captamos as águas das chuvas, não utilizamos racionalmente a água tratada que, como sempre, irá faltar. Mais esta vez o capixaba mostra o quanto é solidário, mas, precisamos aprender com os erros e nos unir numa outra corrente, que as nossas energias sejam empenhadas em evitar as catástrofes, promover o bem estar social, e não nos mobilizarmos apenas depois que o caos está instalado.

RB

Nenhum comentário: