* Hello, my friends! welcome to letra e fel! If you like this space, please share it with your friends.
* Dzień dobry, drogi czytelniku, witaj w blogu Letra e Fel! Dziękujemy za wizytę. Jeśli nasz blog ci sie spodobał, poleć go swoim znajomym.
*!Hola! , amigo lector. Sea bienvenido y si le gustó mi blog, recoméndelo a sus amigos!
*Cher lecteur, soyez le bienvenu! Veuillez conseiller notre blog à vos amis si vous l'avez aimé. Merci beaucoup!

09/02/2016

XII Festival Internacional de Poesia de Granada (2016), na Nicarágua: a emoção de voltar à terra da poesia (Renata Bomfim/ poeta brasileira)

Site Oficial da FIPG

Amigos,
estou arrumando as malas para representar o Brasil no XII Festival Internacional de Poesia de Granada. A minha participação nesse evento poético, que é o maior da América Latina, é a expressão viva do respeito e da consideração que os nicaraguenses têm pelo Brasil e do carinho que tem pela minha pessoa. Só tenho que agradecer "Gracias amigos poetas nicaraguenses!". 

Estivem Granada pela primeira vez em 2012, quando realizava investigava a poesia do nicaraguense "Rubén Darío" para o doutorado em letras da UFES. Finalizei essa pesquisa em 2014 e ela se chama "A FLOR E O CISNE: DIÁLOGOS POÉTICOS ENTRE FLORBELA ESPANCA E RUBÉN DARÍO". Agora, esse estudo está sendo transformado em um livro que pretendo lançar no final de 2016. 

Fui recebida na Nicarágua com muito carinho e lá fiz muitos amigos, entre eles o poeta Raúl Xavier Garcia, conhecido como "el poeta carpintero". Raúl me presenteou com a sua obra El cielo puede esperar, um poemário no qual podemos observar a sabedoria que adquiriu ao longo de 80 anos de vida e também o seu espírito amoroso e fraterno. Raúl faleceu em outubro de 2013, mas deixou, além da saudade, uma  rica obra como mostra o poema a seguir:

Si mi hubieses dicho antes
que amas los furiosos rugidos
de un vulcán,
las espigas doradas del arroz
creciendo
o las fugitivas aguas que rompen
llanuras para luego llamarse Rio Coco
más que a mim. No es extraño
Solo este país que subió del fondo
del mar como venus
a cantar
y luego destroza con sus alas el sonido
de los relámpagos que hieren
para que por el amor subamos.

Em 2014 fui convidada para representar o Brasil na décima edição desse Festival, nesse ano o homenageado era o meu poeta do coração Rubén Darío. É difícil traduzir em palavras a emoção de poder compartilhar  poesia, pesquisas e experiências com estudiosos da obra dariana de vários países.

O convite para representar o Brasil, em 2016, nesse grande evento poético que já recebeu nomes como Derek Walcot, Nobel de Literatura, Thiago de Melo e Maria Lúcia Dal Farra, me pegou de surpresa, foi um presente que chegou em uma ótima hora, pois, me trouxe uma alegria adicional e renovou minhas energias para o lançamento do meu livro de poemas Colóquio das árvores, lançado em dezembro de 2015 pela Editora Chiado, de Lisboa, (vendido em livrarias e também pela Amazon).

Pretendo levar para a FIPG a alegria própria do povo brasileiro, e os poemas do meu Colóquio das árvores, especialmente nesse momento em que atravessamos por uma séria crise ambiental (especialmente hídrica) a poesia se apresenta como instrumento de esperança, arma de combate a tudo o que não é devir e força e alento para a alma.

Abraços dessa poeta,
Renata Bomfim


Foto oficial do Festival em 2014



Quero agradecer, também, a Pedro Sevylla de Juana 
pelos textos que levo, em castelhano, para Granada. Gracias, amigo!

Nenhum comentário: